Pular para o conteúdo principal

Minha Filha Soube Escolher Bem Nosso Macho.


Sou Teodora, tenho 59 anos e sou viúva, prático natação e tenho uma vida bastante ativa, quem me conhece não confirma minha idade, pois sempre me cuidei.
Sou morena de 1.80 de altura, corpo natural e olhos castanhos, cabelo no ombro e ando sempre muito bem arrumada.
Era uma noite de sexta-feira e Bernardo, o namorado da minha filha já tinha-a levado para faculdade, provavelmente ele voltaria isso porquê nos finais de semana ele dorme aqui em casa, então resolvi deitar assistir um filme, tomei meu banho e de camisola fiquei ali, televisão ligada e aquele tesão enorme, comecei a massagear minha bucetinha que toda molhada, mas queria mesmo é uma rola, afinal fazia um bom tempo que não sabia o que era dar pra um macho.
Aquela sensação gostosa de se tocar, meu gemido foi constante ao ponto de viajar, sem ao menos se importar com o retorno de Bernardo.
Foi então que escutei algo cair, levantei e só de chinelos fui a cozinha.
Eu) Faz hora que voltou?
Bernardo) Uns 20 minutos.
Eu) Acho que pequei no sono!
Bernardo) Sra termina de fazer o café enquanto jogo uma água no corpo?
Eu) Se me chamar de senhora te jogo água quente kkkk
(Demos risada)
Bernardo) Verdade. Sras não usam camisolas e ficam tão sexy.
Fingi que não ouvi e fui terminar de fazer o café
Ele é um molecão, 25 anos, joga futebol e tem 1.75 de altura, corpo moreno claro e olhos castanhos, cabelo estilo exército, minha filha e ele estão juntos a uns quatro meses.
Após terminar o café fui levar pra ele, então notei que ainda estava no chuveiro.
- Café tá pronto!
Bernardo) Já estou saindo...
Fiquei ali no quarto analisando fotos novas que minha filha tinha colocado e nem me dei conta quando ele saiu...
Foi direto pegando o copo de café e bebendo...
Bernardo) Delicia hemmmm
Ele com aquela cara maldosa e eu com a bucetinha em chamas, ele somente de toalha parado na minha frente, fiquei curtindo cada parte do seu corpo, Bernardo foi à direção da porta e parecendo sentir meu desejo por ele, sem nenhuma vergonha tirava a toalha na minha frente.
Penduroua toalha na porta e retornou na minha direção.
Pegou na minha mão e colocou na sua rola dura feito pedra.
Bernardo) Você me deixou com muito tesão gemendo daquele jeito lá no quarto.
Sua mão erguia minha camisola enquanto eu o punhetava, ele então começava a acariciar minha xoxota toda molhadinha e chupar meus seios.
Me pegou no colo e jogando com calma na cama abria minhas pernas pra me levar ao delírio, caia de boca gostosamente.
Sua língua caminhava devagar por toda extensão dá minha bucetinha, era maravilhoso a forma de sentir ele me chupar.
Mexia toda língua dentro de mim....
Tocava em todo seu corpo e puxava seu cabelo quando ele me levava ao ponto de gozar... Porém me segurava... Queria sua rola dentro dela me fazendo gemer... mas ele me deixava toda molhada com seu chupar... coisa que fazia tempo que não recebia.
Agora era eu que ficava por cima dele e desci rumo a aquele cacete, não muito grande, porém grosso e suculento, chupei com vontade ao ponto de sentir seu caldinho, desci até suas bolas e as engoli, ele segurava meu cabelo e enfiava sua rola na minha boca, porém ele agora metia com vontade, socava sua pica na minha goela, sentia anciã, mas aquela dominação me deixava louca, ele me ordenava ficar de quatro na cama, obedeci e então estava ali de bundinha empinada e ele encapando sua rola pra socar dentro de mim, com tapão o sentia atolar gostoso em mim, minha xoxota era toda preenchida e ele metia sem dó.
Bernardo me segurava com força enquanto metia, puxava meu cabelo e eu gemia, pois nunca tinha transado tão gostoso...
Cada socada dentro de mim era a confirmação de que aquele garoto era bom demais, sua pica preenchia bem meu prazer e sua disposição era anormal. Dei com vontade de quatro, rebolei na sua rola e senti o peso da sua mão deixando marca na minha bundinha.
Bernardo) Vem. Agora é sua vez de judiar do meu cacete.
Ele se deitava e eu encaixava seu cacete dentro da minha pepeca, então Bernardo já mordia o bico do meu seio me levando ao auge, eu rebolava num sobe e desce dava um show de buceta naquele garoto gostoso, me apoiava no seu peitoral enquanto me segurava pra não gozar, ao mesmo tempo em que rebolava ele me parava e metia devagar na minha xoxota, eu gemia e não conseguia segurar a vontade de gozar naquela rola.
Suávamos num encontro sexual, ele me deitou e por cima de mim agora queria socar nela, beijou minha boca, senti todo seu corpo em cima de mim, viajei em cada parte ao tempo de receber mais pica, mordi seus lábios e baguncei ainda mais seu cabelo, pequei nos seus braços e curti as estocadas dentro de mim. Aquele garoto realmente me levava ao delíri com sua pegada...
Sentir sua geba dentro de mim, aquele vai e vem e eu louca pra gozar...
Ele metia freneticamente e eu com aquele homem grande em cima de mim, seu corpo e seu meter, logo não resisti e veio um orgasmo e instintivamente gritei, foi quando o ouvi também gemer e soltar seu gozo.... Aquela sensação gostosa de um sexo prazeroso.
Deitamos um ao lado do outro e nossa respiração ofegante era o sinal de que o prazer foi mútuo.
Bernardo) Nossa!!! Que delicia hemmmm...
Veio em minha direção e deu um beijo gostoso.
Bernardo) Esta na hora de buscar ela...
Logo ele já estava no banho de novo, fui com ele e curtimos ali, senti sua mão caminhar novamente, mas agora na direção do meu cuzinho, beijei sua boca enquanto me arrepiava com seu dedinho cutucando meu anelzinho.
Eu) Já quer né safadinho?
Bernardo) Não não resisti, voce é muito gostosa!
Cai de boca novamente naquela pica que já estava novamente dura, enquanto a água caia sentia o gosto daquele pau gostoso enquanto ele dedava meu anelzinho.
Então ele me pediu pra parar...
Bernardo) Vou ficar com vontade de gozar, e já estou atrasado...
Beijei sua boca e fomos se vestir.
Fiquei no sofá da sala enquanto ele foi buscar minha filha, imaginando aquele cara todo meu, nossa... que delicia...
Não demorou muito pra eles retornarem, percebi que Bernardo foi para o quarto rápido, talvez pela situação e tal, então minha filha veio toda feliz.
Filha) E ai mãe?
Eu) E ai, pensa... Gostoso demais...Gozei gostoso.
Fim
◾️◾️◾️◾️◾️◾️◾️◾️◾️◾️
Gostou do conto?
Comente
Vote
Me ajude a melhorar.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Comi o coleguinha da minha irmã.

Sou Jorge, 25 anos, alto e moreno, faço academia e atualmente curso engenharia civil numa faculdade particular aqui de Campo Grande MS. Moro com meus pais e tenho uma irmã de 17 anos, sou um cara estiloso, curto me arrumar e também me cuidar, atualmente pego umas minas e prefiro assim, sem me apegar a alguém. Eu e Jessica, minha irmã se damos super bem, as vezes ela até agiliza com algumas amigas dela é eu caio matando... kkk Era final de tarde de sexta e eu estava de folga e tinha ido jogar um futebol com amigos, minha mana falou que teria que fazer um trabalho e por isso viria um amigo dela, mas que ate agora nao tinha chegado, entrei e fui direto para o banheiro tomar um banho pois estava super suado. Depois do banho desço de bermuda e sem camisa, noto que o tal carinha já estava na sala com Jessica Jessica) - Esse é meu irmão Jorge. Eu) - Prazer mano! Rapaz) - Prazer, me chamo Heitor. Logo quero saber do pai e e mãe Jessica) - Foram a um curso em São Gabriel do Oeste, voltam no d…

Tomei Leitada de um Motorista do Uber - Parte 2

Sou Leandro, tenho 19 anos, corpo magro, olhos castanhos e cabelo liso jogado no olho, tenho 1.70 de altura e trabalho como vendedor numa loja do centro, como sabem conheci um delicioso e roludo motorista do Uber. Depois que pequei o número dele fiquei louco pra repetir a dose, queria sentir aquela pica dentro do meu cu. Depois de dois dias eu não me agüentava de vontade, parecia que meu cu estava energizado por aquele cacete, o chamei que logo respondeu, seu nome é Erick e na foto de perfil parecia lindamente com terno e gravata, mas o que queria mesmo ele todo pelado pra mim é aí o papo foi fluindo. Ele então me íntima. - Cara na sexta tô de boa, se quiser tem umas quebrada pra fuder legal. Na hora meu cu piscou. Falei que pra mim de boa. Tá marcado! 🚘 Já estava naquele carro, agora sentado no banco da frente, íamos sei lá pra onde, agora ele estava de bermuda e regata que mostrava algumas tatuagens no braço esquerdo, aquele cara moreno encorpado e seu olhar sério me fazia tremer …

Metendo PICA no afeminado...

O sexo e o prazer é uma delicia em forma de gozar, e assim a vida nos condiciona as vezes a uma solidão, onde realmente estar em casa e batendo punheta se torna inevitável para ate mesmo um pegador.

Por este fato que em uma noite curtindo a solidão em casa, exatamente as 22 horas, e eu já havia batido uma 3 punhetas vendo sites pornô, porem a vontade de comer um cuzinho falava mais algo, e a vontade de meter minha rola de 19 cm numa bundinha era muito grande.

Foi ao pegar meu celular que estava caído na cama poderia ser a solução para meus problemas e assim o fiz, logo ao vasculhar minha lista de contatos me fez lembrar de um viadinho que há tempos não comia, e também não tinha mas contatos, mas a certeza que ao ligar ele iria cair na minha de novo.

Então na quinta chamada ele atendeu, seu nome era Marcos, ele tem 26 anos, magro e cabelo com franja na frente, bem viadinho mesmo, e adorava sentar numa pica feita a minha, pois há certo tempo direto eu comia seu rabinho, sem contar que ele …